INAUGURAÇÃO DO FÓRUM DA COMARCA

O Fórum da Comarca de Rio Claro, Desembargador Paulo Colombo Pereira Queiroz, hoje mostra-se pequeno por demais, foi inaugurado em 24 de junho de 1.972.

Poucos estão vivos para contar como deu-se a Solenidade de inauguração daquela obra, que demorou para ser concluída, e só o foi pelo prestígio do Dr. Luis Gonzaga de Arruda Campos, o saudoso Dr. Luisinho, que era Juiz de Direito da 1ª. Vara e Diretor do Fórum, há bem uns vinte anos.

Até então, as principais atividades forenses eram realizadas no terceiro andar da antiga Caixa Econômica Estadual, hoje Banco do Brasil, na esquina da rua 3 com avenida 2. Basicamente as audiências das duas Varas e o Juri. O mais ficava em outros prédios, todos na avenida Um.

A Banda da Guarda Mirim abrilhantou a solenidade, que deu-se no Salão do Júri, com longo discurso do Dr. Antônio Joaquim de Oliveira, então Juiz de Direito da 2ª. Vara.

As duas Varas (a terceira logo seria instalada) eram cumulativas, ou seja, tratavam que questões cíveis, criminais, de Família, e de quanto mais devesse ser julgado.

Oficiava com promotor junto à 1ª. Vara, o saudoso Dr. Alcyr Menna Barreto de Araújo, que atuava na Comarca aproximadamente no mesmo tempo que Dr. Luisinho. A 2ª. Promotoria era exercida pelo Dr. Régio Eduardo Barbosa, hoje Desembargador Aposentado.

Dr. Luisinho sempre desfrutou de grande prestígio na Magistratura Paulista, mercê de sua dedicação, seu trabalho e sua cultura, e também por seu empenho na recuperação de detentos.

Tantos atenderam ao convite de Dr. Luisinho, que havia Juízes e Desembargadores por todo canto do Salão do Juri, até no banco dos réus.

Não consigo me lembrar do discurso de Dr. Antônio Joaquim, já falecido, e que aposentou-se como Desembargador. Foi muito aplaudido e, em mais de vinte páginas datilografadas (ainda se usava máquina de escrever), lá pelas tantas, caiu ao chão, sendo as folhas rapidamente recolhidas pelo orador. Todos engoliram boas risadas.

O Presidente do Tribunal de Justiça, cujo nome não me lembro, proferiu breve oração, dando por inaugurado o Fórum. Dr. Luisinho também falou, rapidamente.

Não declino o nome de colegas advogados (como eu, então), por que os poucos que estiveram na Solenidade, e que me lembro, já estão na eternidade.

Destaco o Dr. Álvaro Perin, Prefeito à época, e hoje Decano dos Advogados desta Comarca, que através da Prefeitura patrocinou lauto almoço para todos, no Clube de Campo.

Na época da inauguração o Fórum mostrava-se gigantesco. Tudo que se referisse à Justiça, nele encontrava-se instalado: Secretaria, Cartórios Eleitorais, Cartórios de Notas e Ofício de Justiça, Tribunal do Juri, Sala da OAB, as salas de audiências, Gabinetes também para Juízes e Promotores substitutos, etc.

Aos poucos os serviços extrajudiciais tiveram que sair do Fórum, que hoje abriga, apertadamente, quatro varas cíveis, três varas criminais, Vara de Execução Criminal e de Menores, duas varas de Família, além do Juizado Especial Cível e Criminal. A Vara da Fazenda Pública está em prédio separado.

É verdade que o prédio foi, recentemente, aquinhoado com elevador, mas os usuários do fórum só ficarão melhor servidos, quando for inaugurado o novo Fórum cujo edifício, em fase adiantada, fica nas proximidades do Campus da Unesp.

E haverá de ser chamado, merecidamente, de Luis Gonzaga de Arruda Campos, ou mesmo Luisinho Arruda, em singela homenagem a quem tanto orgulho propiciou a seus jurisdicionados, e se destacou na Magistratura Paulista.

                   

O autor é Desembargador Aposentado (TJ/SP) e

Advogado militante nesta Comarca (OAB/SP 25.686).

E-mail: oliveiraprado@aasp.org.br

WWW.oliveirapradoadvogados.com.br

Publicado em 27/08/2020, Jornal Cidade, Página 02

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *